Basílica
 Dados Gerais do Carmo
 Basílica Tombada
 Significado Histórico
 Pobre Matriz Rica
 Basílica na História
 Outras Informações
 Livro da Basílica
 Pinturas
 Iconografia
 Órgão Tamburini
 Coral Vozes do Carmo
 Horários de Missas
 Horários de Confissões
Paróquia
 Histórico
 Párocos
 Pastorais
 Atividades
 Calendário Anual
 Horários
 Batizados
 Casamentos
 Escola Paroquial
 Capela N.Sra.Boa Morte
 Templo Votivo
 
N. Sra. do Carmo
 Festa: 16 de Julho
 Devoção e História
 Novena
 Cânticos
 Oração
 Reza do Terço

 

 

 

 

 

 Recomende este site

 

 

 
 

Pobre Matriz Rica

Pode-se dizer que, dos monumentos campineiros, a Basílica é o mais campineiro. O prédio apresenta estilo eclético ou, mais precisamente, neogótico. Na pia batismal, no centro do batistério, à esquerda de quem entra pela porta principal, receberam a água lustral importantes nomes conhecidos na história da cidade: Carlos Gomes, Júlio de Mesquita, Francisco Glicério, Campos Salles, Dr. Quirino, D. Nery e D. Barreto, entre outros.

Além do valor arquitetônico do edifício, com suas duas torres altaneiras, a igreja guarda os despojos de Barreto Leme, ali sepultado em 13 de abril de 1782, sob a segunda coluna, à direita para quem entra pela porta principal da Basílica.  Também à direita de quem entra, está situada a Porta Santa, mandada construir por Monsenhor Geraldo Azevêdo, para comemorar os 2000 anos do nascimento de Jesus Cristo, durante as comemorações do Jubileu. A porta ostenta o escudo papal em bronze.

Freqüentemente pode-se assistir a algum concerto na Basílica, principalmente de órgão. A Basílica possui um órgão complexo e valioso, instalado em 1953. É um instrumento da marca Giovani Tamburini, de dois teclados, 1335 tubos e pedaleira, recentemente restaurado. O exemplar está entre os instrumentos de maior recurso harmônico e melódico do interior do Estado. É dotado de 24 timbres diferentes, os quais podem ser usados em combinações distintas.

A Basílica e a praça Bento Quirino são o berço natal de Campinas, marco de fundação da cidade; porém, há muitos outros motivos para a cidade se orgulhar. Seus mármores foram trabalhados pelo artista plástico Lélio Coluccini, um dos nomes mais importantes da história artística da cidade. São mármores de um colorido exuberante e sóbrio, que estão por toda a igreja, em detalhes decorativos; porém, o altar-mor abriga a mais bela composição de cores e ornamentos.

A imagem de N. Sra. do Carmo, feita em madeira, em bloco único, no final do século XIX, está centralizada no altar-mor. Feita em Barcelona, Espanha, em 1871, foi entronizada por Mons. Ribas D’Avila, em 1904. Num dos altares laterais, encontra-se a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, ali colocada pelo pároco da época, cumprindo promessa feita para livrar Campinas da epidemia de febre amarela, que devastava a cidade no início do século passado.

Os belíssimos vitrais são da Casa Conrado, representação paulistana de uma conhecida empresa alemã. Foram feitos em  técnica de Grisaille, uma pintura monocromática que dá a ilusão de relevo. Os dois relógios, com mostruário de louça, que estão nas torres, pertenceram à antiga cadeia pública de Campinas.

A Basílica do Carmo é uma riqueza em sua austeridade, simpatia e história. Assim como está hoje, no seu estilo neogótico, foi inaugurada em 16 de julho de 1940, após ser reconstruída sob os fundamentos da matriz antiga de taipa de pilão. O projeto da igreja previa uma construção mais alta, em legítimo estilo gótico, mas a crise do café durante a construção minguaram os recursos, abaixando a altura da construção. A Basílica mede 18,50 m de frente e 52,20 m de fundo. A nave central mede 9 m e cada uma das naves laterais 4,5 m. Para a maioria dos campineiros, a Basílica do Carmo é um marco histórico e religioso, um santuário por excelência.

 

 

Fonte: Jornal Correio Popular (Revista Metrópole) - 28/05/2000

Jornalista: Suzamara Santos

 

Início

Saiba mais

Pároco Atual  

Liturgia Dominical  

  Liturgia Diária  

Horários da Basílica  

Carmelitas em Campinas  

Imagens e Idolatria  

Links  
  AVISOS  
Escapulário

Origem  

Espiritualidade

 

 

 

 

 

 

Google

 

 

 

 

 

 

 

 
© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil