Basílica
 Dados Gerais do Carmo
 Basílica Tombada
 Significado Histórico
 Pobre Matriz Rica
 Basílica na História
 Outras Informações
 Livro da Basílica
 Pinturas
 Iconografia
 Órgão Tamburini
 Coral Vozes do Carmo
 Horários de Missas
 Horários de Confissões
Paróquia
 Histórico
 Párocos
 Pastorais
 Atividades
 Calendário Anual
 Horários
 Batizados
 Casamentos
 Escola Paroquial
 Capela N.Sra.Boa Morte
 Templo Votivo
 
N. Sra. do Carmo
 Festa: 16 de Julho
 Devoção e História
 Novena
 Cânticos
 Oração
 Reza do Terço

 

 

 

 

 

 Recomende este site

 

 

 
 

Pinturas

... “dedicando-se com especial desvelo à cura das almas – estes templos vivos do Espírito Santo – jamais se esquece do templo material”. Assim se expressava o bispo de Campinas D. Paulo de Tarso Campos, em 1950 (época da inauguração das pinturas), a respeito do pároco da Matriz do Carmo Cônego Lázaro Mutschele, que promoveu o trabalho de pintura executado pelo artista italiano Gaetano Miani.

 

A pintura figura entre as mais antigas manifestações artísticas do homem e também o cristianismo, nos seus primórdios expressou sua fé, nesta modalidade artística desde as catacumbas, até as mais suntuosas catedrais e basílicas.

A técnica usada por Gaetano Miani, para pintar o reboco das paredes da Basílica foi o “ encausto” que oferece uma garantia e durabilidade igual, se não maior que o afresco.

Na arte de Miani a figura humana tem a prevalência sobre o fundo que exerce somente função indicativa e descritiva.Características da pintura de Gaetano Miani é seu concretismo linear, harmonia cromática, tons de modelada doçura que liberta as figuras do rígido aspecto da realidade.

O ciclo pictórico da nave principal ilustra a vida da Virgem Maria. As histórias começam com a anunciação (parede direita ao fundo) e concluem com a Piedade. No presbitério, atraz do altar-mor, nos é apresentada uma alegoria referente à Igreja militante, triunfante e padecente.

As três pinturas formam um tríptico, tendo no centro uma alegoria do paraíso dominada pela Trindade no alto, no centro.

De um lado a celebração da missa com um grande crucifixo e do outro a alegoria do purgatório em um poço profundo tendo na abertura um céu luminoso.

Ainda no presbitério, em dois grandes quadros laterais estão representados os quatro evangelistas. Outros dois quadros da abside são dominados pela figura da Virgem Maria.

No da direita S. Simão Stock recebe o escapulário das mãos de Maria ao seu lado estão prostrados Santa Teresa D’Avila e o Papa João XXII protetor da ordem. No quadro da esquerda está pintada a cena de Pentecostes.

Sobre as paredes frontais do transepto estão colocadas duas pinturas dedicadas a dois atributos (dogmas) referentes à Virgem: Imaculada Conceição à esquerda e Assunção à direita.

Nas outras duas paredes do transepto deparamos com duas pinturas independentes do síclo da história da Virgem Maria: O Bom Pastor e a Ceia de Emaús.

O artista, Gaetano Miani, é italiano, nascido em Troina em 1920. Sua formação artística iniciou-se em Palermo na escola de Pippo Rizzo e depois estudou em Milão tendo como guia Aldo Carpi.

Após a segunda guerra transferiu-se para o Brasil onde executou importantes afrescos em edifícios públicos e privados dentre os quais a Matriz do Carmo hoje Basílica.

Dedicou-se ao ensinamento na Academia de Belas-Artes em São Paulo sendo que atualmente reside em Roma onde tem seu ateliê.

Esteve visitando a Basílica para rever sua obra em 03 de janeiro de 2004, sendo recebido na ocasião pelo Pároco Côn. Pedro Carlos Cipolini.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais

Pároco Atual  

Liturgia Dominical  

  Liturgia Diária  

Horários da Basílica  

Carmelitas em Campinas  

Imagens e Idolatria  

Links  
  AVISOS  
Escapulário

Origem  

Espiritualidade

 

 

 

 

 

 

Google

 

 

 

 

 

 

 

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil