Basílica
 Dados Gerais do Carmo
 Basílica Tombada
 Significado Histórico
 Pobre Matriz Rica
 Basílica na História
 Outras Informações
 Livro da Basílica
 Pinturas
 Iconografia
 Órgão Tamburini
 Coral Vozes do Carmo
 Horários de Missas
 Horários de Confissões
Paróquia
 Histórico
 Párocos
 Pastorais
 Atividades
 Calendário Anual
 Horários
 Batizados
 Casamentos
 Escola Paroquial
 Capela N.Sra.Boa Morte
 Templo Votivo
 
N. Sra. do Carmo
 Festa: 16 de Julho
 Devoção e História
 Novena
 Cânticos
 Oração
 Reza do Terço

 

 

 

 

 

 

 Recomende este site

 

 

 

 
 

24 de dezembro

Natal de Nosso Senhor

Jesus Cristo

Missa da Noite

 

 

Mais uma vez é Natal! Celebração que pode ser de luz ou de trevas, de esperança ou de ilusão, de paz ou de conflito... Vai depender de com qual espírito estaremos revestidos. A festa automaticamente já acontece, por força de tradição. Para muita gente não passa disso: presentes, relacionamentos amistosos, votos, mesas fartas... É preciso abrir a mente e o coração para a graça, pois Deus está mandando seu próprio Filho para nos salvar. Será que vai haver lugar para o Menino nascer?

Noite de Natal! Nossa comunidade é convidada a abrir os braços, como Maria, e acolher com alegria o maior presente que Deus fez à humanidade: o seu próprio Filho. Que nossa Comunidade seja, nesta noite, o presépio de Belém e o colo de Maria, para acolher com júbilo o mistério da Encarnação.

 

 

 

"Hoje nasceu para vós um Salvador!"

A luz divina brilhou para a humanidade inteira, e no coração de Maria e de José, dos Pastores, dos pobres e humildes do Reino do Senhor. A aurora anunciou a chegada da estrela da manhã, e seu nome é "Deus vem salvar-nos". Natal, presépio, pastores nos falam da surpresa do amor divino e eterno: Jesus, nascido em Belém. O eterno irrompeu-se em nosso tempo e a frágil criança na manjedoura é o Salvador do mundo. Louvemos e agradeçamos ao Pai que nos ofertou seu único Filho.

 

 

 

Liturgia da Palavra

 

Deus nos fala

A Palavra nos chama para ser o novo povo do Senhor. Deus se aproximou de nós. O céu e a terra trocam seus dons, para que possamos participar da filiação divina e ser mais plenos de vida, naquele que assumiu nossa condição humana. O Senhor fincou suas raízes de amor em cada coração humano, nos pobres e nos rejeitados do mundo.     

 

 

 

Primeira Leitura - Is 9,1-6

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu.

Fizeste crescer a alegria e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos.

Pois o jugo que oprimia o povo - a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais - tu os abateste como na jornada de Madiã.

Botas de tropa de assalto, trajes manchados de sangue, tudo será queimado e devorado pelas chamas. Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da paz.

Grande será o seu reino e a paz não há de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reinado, que ele irá consolidar e confirmar em justiça e santidade, a partir de agora e para todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos exércitos há de realizar estas coisas.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

 

Salmo Responsorial - Sl 95

Hoje nasceu para nós o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

 

Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu santo nome!

 

Dia após dia anunciai sua salvação, manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!

 

O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas

 

na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.

 

 

 

Segunda Leitura - Tt 2,11-14

Leitura da Carta de São Paulo a Tito:

Caríssimo: A graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo com equilíbrio, justiça e piedade, aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.

Ele se entregou por nós, para nos resgatar de toda maldade e purificar para si um povo que lhe pertença e que se dedique a praticar o bem.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

 

Evangelho - Lc 2,1-14

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas:

Aconteceu que, naqueles dias, César Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento de toda a terra.

Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se cada um na sua cidade natal.

Por ser da família e descendência de Davi, José subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.

Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o parto, e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria.

Naquela região havia pastores que passavam a noite nos campos, tomando conta do seu rebanho.

Um anjo do Senhor apareceu aos pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. O anjo, porém, disse aos pastores: "Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: Encontrareis um recém-nascido envolvido em faixas e deitado numa manjedoura".

E, de repente, juntou-se ao anjo uma multidão da coorte celeste. Cantavam louvores a Deus, dizendo: "Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Reflexão

O Salvador nasceu

"Nasceu para vós um Salvador", diz o anjo aos pastores, anunciando a Boa-Nova do Natal de Jesus. Essa é também a mensagem central da liturgia desta noite santa. É um menino, como todos os meninos do mundo, mas ao mesmo tempo absolutamente singular.

Com efeito, o próprio céu intervém para alegrar-se e glorificar a Deus pela presença dele na terra. Escondido sob a forma de um menino pobre está o "Deus forte, o Príncipe da paz" que vem iluminar o mundo e abater o jugo da opressão (1ª leitura). Vem reconciliar-nos com Deus na nova aliança. Na expressão ousada dos Santos Padres, Jesus é o Deus que se faz homem, para que o homem se torne Deus.

Um Salvador que vem para todos, mas especialmente para os pequenos e humildes, por isso, são uns pastores os primeiros a encontrá-lo (Evangelho). Um Salvador que nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver com equilíbrio, justiça e piedade neste mundo (2ª leitura).

Vem salvar-nos por amor

O Salvador começa a salvar-nos já pelo próprio fato do seu nascimento. Ele nos salva por aquilo que é: Deus que se fez menino. O mundo não se salvará por meio das obras extraordinárias e grandiosas dos homens, mas pela presença e a transparência de Deus na vida dos cristãos. "Não é a ciência que redime o homem; o homem é redimido pelo amor. Quando alguém experimenta um grande amor, conhece um momento de redenção, que dá um sentido novo à sua vida".

É preciso aprender com aquele que é a própria vida: esse Deus que desce até nós para ser nosso companheiro de vida.

Levar aos outros a paz que recebemos

Se o Menino que celebramos nesta noite é o Salvador de todos, não há outra atitude senão aceitar com amor sua salvação. Para acolhê-la com amor, é preciso reconhecer sinceramente que precisamos dela e ter consciência de que nossa autossuficiência não tem vez. A salvação que nos é dada não faz parte dos nossos direitos nem é objeto de conquista. Acolher a salvação exige um ato de plena liberdade e uma singular valorização da pessoa que me salva, por pura iniciativa sua e sem me pedir nada de antemão.

Peçamos a este Menino divino, com coração humilde e simples, que nos conceda o dom de uma fé, de uma esperança e de um amor tão vivos, tão profundos, que este Natal fique para sempre gravado em nossa memória.

Pe. José Raimundo Vidigal, C.Ss.R. 

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed. Santuário (24/12/2018)

 

 

 

Oração da Comunidade

Em Belém nasceu uma frágil criança. Um filho nos foi dado. Ele é o amor eterno que assumiu nossa humanidade. O Senhor, nosso Deus, lembrou-se de nós, e a Ele rogamos humildemente:

- Senhor, Deus da Vida, atendei-nos!

 

1. Inspirai vossa Igreja, para que, do jeito de Maria, dê ao mundo Jesus Cristo, e na humildade revele a todos os povos e nações sua face redentora, nós vos clamamos.

- Senhor, Deus da Vida, atendei-nos!

 

2. Fortificai nossas comunidades na esperança, para que façam em cada dia a experiência de vossa presença misericordiosa, socorrendo os mais necessitados, nós vos clamamos.

- Senhor, Deus da Vida, atendei-nos!

 

3. Guiai a ação dos cristãos que se colocam como bons samaritanos ao lado das vítimas da violência e da ganância do dinheiro, da corrupção e das injustiças, nós vos clamamos.

- Senhor, Deus da Vida, atendei-nos!

 

4. Fazei-nos firmes na vivência de vosso Reino, tornando vivos e presentes no mundo os valores do Evangelho, nós vos clamamos.

- Senhor, Deus da Vida, atendei-nos!

 

5. Outras intenções...

 

Senhor Deus, volvei-nos na imensidão de vossa bondade, e a vós agradecemos sinceramente e de todo o coração, por nos terdes dado vosso Filho, nascido em Belém, que convosco vive e reina para sempre.

- Amém.

 

 

 

Liturgia da Palavra - Missa do Dia de Natal

 clique aqui

 

 

 

 

 

Saiba mais

Pároco Atual  

Liturgia Dominical  

  Liturgia Diária  

Horários da Basílica  

Carmelitas em Campinas  

Imagens e Idolatria  

Links  
  AVISOS  
Escapulário

Origem  

Espiritualidade

 

 

 

 

 

 

Google

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil