27/08/2017

Ano Mariano Nacional - N. Sra. Aparecida - 300 anos de bênçãos

Dia do Catequista - Vocação Leiga

21º Domingo do Tempo Comum

"Tu és o Messias, o Filho de Deus!"

 

 

A fé de Pedro é o alicerce onde Jesus constrói sua Igreja. Conduzidos pela mesma fé, hoje somos nós chamados a reafirmar com gestos e palavras a mesma verdade: "Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo". Mais que nossas palavras, nossas atitudes serão capazes de revelar ao mundo a força da Igreja e o insondável amor de Deus por ela. Como Leigos cristãos e como Catequistas, sejamos testemunhas convictas e fiéis do Reino de Deus.

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Quem é Jesus para nós? Nossas atitudes revelam e respondem. Quem acolhe sua Palavra e a põe em prática, é capaz de dizer como Pedro: "Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo"! Esses usam o poder para servir a Comunidade, pois deixam-se tocar pela Palavra da redenção, pois tudo é de Cristo e para ele retorna.  

 

 

1ª Leitura - Is 22,19-23

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Assim diz o Senhor a Sobna, o administrador do palácio: "Eu vou te destituir do posto que ocupas e demitir-te do teu cargo. Acontecerá que nesse dia chamarei meu servo Eliacim, filho de Helcias, e o vestirei com a tua túnica e colocarei nele a tua faixa, porei em suas mãos a tua autoridade; ele será um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá.

Eu o farei levar aos ombros a chave da casa de Davi; ele abrirá, e ninguém poderá fechar; ele fechará, e ninguém poderá abrir. Hei de fixá-lo como estaca em lugar seguro e aí ele terá o trono de glória na casa de seu pai".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 137

Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Completai em mim a obra começada!

 

Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

 

Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia, em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

 

Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres, e de longe reconhece os orgulhosos. Ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!

 

 

2ª Leitura - Rm 11,33-36

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus caminhos! De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? Na verdade, tudo é dele, por ele e para ele. A ele a glória para sempre. Amém.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mt 16,13-20

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Mateus:

Naquele tempo, Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e aí perguntou a seus discípulos: "Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?" Eles responderam: "Alguns dizem que é João Batista; outros, que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas".

Então Jesus lhes perguntou: "E vós, quem dizeis que eu sou?"

Simão Pedro respondeu: "Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo". Respondendo, Jesus lhe disse: "Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso, eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus".

Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

O evangelho de hoje começa com Jesus fazendo um levantamento das opiniões existentes no povo a respeito da sua pessoa. As respostas do povo são bastante variadas. Mas quando Jesus se dirige para os discípulos, Pedro se torna o porta-voz do grupo e professa: "Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo!" Com essa resposta, Pedro diz que, em Jesus, Deus está realizando todas as profecias do Antigo Testamento.

Jesus então proclama Pedro "feliz". Pedro só pôde dizer isso porque recebeu essa revelação do Pai. Ora, Jesus já tinha louvado o Pai por ele ter revelado o Filho aos pequenos e não aos sábios (cf. Mt 11,25-27). Pedro só recebeu essa revelação por ser simples, humilde e pequeno. Como lembra Paulo na segunda  leitura de hoje: como entender os caminhos da revelação de Deus? Tudo vem dele e volta para ele!

A partir das palavras de Jesus, Pedro recebe duas atribuições: ser pedra e tomar conta das chaves do Reino. Pedro deve ser pedra, ou seja, deve ser o fundamento firme e sólido que sustenta as Comunidades. Para as Comunidades, a Igreja, Pedro é o símbolo da força que as ajuda a resistir contra as investidas do inferno. Essas palavras animam a vida das Comunidades da época de Mateus. Pequenas e frágeis, perseguidas e humilhadas pelos poderes da época, essas Comunidades buscam em Pedro um modelo de liderança que lhes dê ânimo e coragem para resistirem às tempestades das perseguições violentas. Pedro também recebe as chaves do Reino. É o poder de ligar e de desligar. Pedro deve zelar pela unidade da Comunidade, incentivando o perdão e a reconciliação entre os membros, para que haja um só rebanho reunido ao redor de um só pastor, Jesus. Mais, tarde, este poder é dado a toda Comunidade (cf Mt 18,18).

Pedro deve ser um servidor fiel, tal como é lembrado na primeira leitura. Isso implica em acolher e aceitar o mistério de Deus em Jesus. Jesus é um Servo que acolhe o caminho da cruz. Se Pedro recusar esse caminho, ele continua sendo pedra, sim, mas uma "pedra de tropeço" (cf. Mt 16,23). Se Pedro não consegue pensar os caminhos de Deus, ele se torna uma presença diabólica: "Afasta-te de mim, Satanás" (Mt 16,23).

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters  

Este texto faz parte do folheto litúrgico deste domingo - Deus Conosco - Ed. Santuário.

 

 

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil