13/06/2021

11º Domingo do Tempo Comum

 

 

 

Ouvi, Senhor, a voz do meu apelo: tende compaixão de mim e atendei-me; vós sois meu protetor: não me deixeis; não me abandoneis, ó Deus, meu Salvador!

(Sl 26,7.9)

 

 

Toda semente destina-se à terra, nascerá e produzirá a seu tempo seus frutos. Seu crescimento é um mistério. Por isso, Jesus, usando a parábola das sementes, nos ensina sobre a presença e o crescimento do Reino. A realização do Reino não depende de nós. É preciso aguardar o tempo de Deus. Façamos nossa parte a favor do Reino, lancemos as sementes, sejamos um recado de amor no mundo; e deixemos que Deus cuide de tudo.

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

O Reino, como a semente escondida na terra, vai germinando dia após dia, misteriosamente, e seus frutos vão surgindo entre nós.  

 

 

1ª Leitura - Ez 17,22-24

Leitura da Profecia de Ezequiel:

Assim diz o Senhor Deus: "Eu mesmo tirarei um galho da copa do cedro, do mais alto de seus ramos arrancarei um broto e o plantarei sobre um monte alto e elevado. Vou plantá-lo sobre o alto monte de Israel. E ele produzirá folhagem, dará frutos e e se tornará um cedro majestoso. Debaixo dele pousarão todos os pássaros, à sombra de sua ramagem as aves farão ninhos. E todas as árvores do campo saberão que eu sou o Senhor, que abaixo a árvore alta e elevo a árvore baixa; faço secar a árvore verde e brotar a árvore seca. Eu, o Senhor, digo e faço".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 91

Como é bom agradecermos ao Senhor.

 

Como é bom agradecermos ao Senhor e cantar salmos de louvor ao Deus Altíssimo! Anunciar pela manhã vossa bondade, e o vosso amor fiel, a noite inteira.

 

O justo crescerá como a palmeira, florirá igual ao cedro que há no Líbano; na casa do Senhor estão plantados, nos átrios de meu Deus florescerão.

 

Mesmo no tempo da velhice darão frutos, cheios de seiva e de folhas verdejantes; e dirão: "É justo mesmo o Senhor Deus: meu Rochedo, não existe nele o mal!" 

 

 

2ª Leitura - 2Cor 5,6-10

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: Estamos sempre cheios de confiança e bem lembrados de que, enquanto moramos no corpo, somos peregrinos longe do Senhor; pois caminhamos na fé e não na visão clara. Mas estamos cheios de confiança e preferimos deixar a moradia do nosso corpo, para ir morar junto do Senhor. Por isso, também nos empenhamos em ser agradáveis a ele, quer estejamos no corpo, quer já tenhamos deixado essa morada. Aliás, todos nós temos de comparecer às claras perante o tribunal de Cristo, para cada um receber a devida recompensa ‒ prêmio ou castigo ‒ do que tiver feito ao longo de sua vida corporal. 

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mc 4,26-34

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Marcos:

Naquele tempo, Jesus disse à multidão: "O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece. A terra, por si mesma, produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. Quando as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou".

E Jesus continuou: "Com que mais poderemos comparar o Reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo? O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra".

Jesus anunciava a Palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender. E só lhes falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo. 

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

A semente é de Deus a Palavra!

Em toda a Bíblia, é recorrente o uso de imagens e símbolos para ilustrar determinadas realidades ou temas e, assim, facilitar, nos ouvintes e leitores, a devida compreensão. Para a palavra de Deus, diversas imagens são aplicadas, ao longo dos dois testamentos, como a chuva, o fogo, a neve, a espada, a água e outras, como a semente, por exemplo. A semente, por sinal, foi uma das imagens preferidas de Jesus em suas parábolas, para falar do Reino de Deus e da sua Palavra. O Evangelho de hoje é um exemplo disso.

Com duas pequenas parábolas, Jesus ilustra a dinâmica do Reino de Deus e a força da sua Palavra, a partir da imagem da semente. A primeira parábola (Mc 4,26-27) compara a Palavra ― Reino de Deus ― a uma semente jogada na terra. A participação humana nesse processo é importante, sobretudo, no preparo da terra, no cuidado e na colheita. No entanto, a semente possui energia e força próprias que a fazem germinar e crescer, independente do esforço humano.

Assim é a Palavra de Deus semeada em nossa vida: ela tem força e poder para agir dentro de nós, na Comunidade e na sociedade. De nossa parte, cabe abrir o coração, fazendo dele o terreno da semente que é a Palavra, e deixar Deus transformar nossa vida, fazendo crescer frutos de amor e justiça dentro de nós e nos lugares em que vivermos.

A segunda parábola (Mc 4,31-32) ilustra ainda mais a força transformadora da Palavra de Deus, ao compará-la ao menor dos grãos conhecidos na época de Jesus: o grão de mostarda; não obstante sua pequenez, esse tem força para germinar e crescer, transformando-se em uma robusta planta, gerando sombra e abrigo para os pássaros. Diante do mal que assola o mundo, com tantas injustiças, violência e desigualdades, a Palavra de Deus pode parecer muito pequena e sem efeito transformador. Semeá-la, fazendo-a germinar no terreno que é a nossa vida, exige fé, esperança e perseverança. Não podemos desanimar por falta de resultados, nem julgar pelas aparências.

Jesus nos convida exatamente a acreditar no que parece pequeno e insignificante. Precisamos cultivar a Palavra de Deus em nosso coração com todo o cuidado possível para produzir frutos de justiça e de amor. Sabendo que a semente de Deus é a Palavra, nos esforcemos a cada dia para que nossa vida, enquanto terreno, se torne sempre mais fértil para essa semente germinar e frutificar. 

Pe. Francisco Cornélio Freire Rodrigues, Diocese de Mossoró-RN

Deus Conosco Semanário Litúrgico - Ed.Santuário (13/06/2021)

 

 

Preces da Comunidade

Com humildade, elevemos o coração em prece ao Deus da Vida, que sobre nós estende seu olhar e nos fortalece em seu amor. Ouvi-nos, Senhor, nosso Deus.

 

1. Tornai firme e fecunda a ação missionária de vossa Igreja, e que ela tenha palavras proféticas para a história e o mundo de agora, nós vos pedimos, Senhor.

- Por vosso amor, libertai-nos, Senhor!

 

2. Inspirai os Ministros de vossa Igreja e todos os anunciadores da Boa Nova, para que o Evangelho seja mesmo a boa notícia para os homens e mulheres de nossos dias, nós vos pedimos, Senhor.

- Por vosso amor, libertai-nos, Senhor!

 

3. Educai os jovens e as famílias, as crianças e as Comunidades na prática do bem, da justiça e solidariedade, nós vos pedimos, Senhor.

- Por vosso amor, libertai-nos, Senhor!

 

4. Olhai com bondade para os idosos e as crianças abandonadas, para os que andam tristes e estão feridos em sua dignidade, para que encontrem o amor e a solidariedade cristã, nós vos pedimos, Senhor.

- Por vosso amor, libertai-nos, Senhor!

 

5. Outras intenções...

 

Ó Pai, vossa Palavra nos ensinou a beleza e a grandeza de vosso Reino, dai-nos, pois, viver com alegria nossa fé em vós e em vosso Filho Jesus, que convosco vive e reina pelos séculos sem-fim.

- Amém.

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil