14/06/2020

11º Domingo do Tempo Comum

 

 

Nosso Deus está sempre muito presente entre nós, e sua Palavra recorda-nos a constante presença divina no mundo. Ele nos oferece em cada dia sua salvação. Por isso, o chamado de Jesus aos Doze primeiros, iniciando com eles o novo povo de Deus, mostra-nos que o Senhor nos quer colaboradores fiéis em sua vinha. Ter compaixão e pôr-se a servir com generosidade é o que nos pede o Evangelho.  

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Aqueles que o Senhor chama e envia têm a missão de serem sinais transbordantes de seu amor e testemunhas da verdade de Cristo.  

 

 

1ª Leitura - Êx 19,2-6a

Leitura do Livro do Êxodo:

Naqueles dias, os israelitas, partindo de Rafidim, chegaram ao deserto do Sinai, onde acamparam. Israel armou aí suas tendas, defronte da montanha. Moisés, então, subiu ao encontro de Deus. O Senhor chamou-o do alto da montanha, e disse: "Assim deverás falar à casa de Jacó e anunciar aos filhos de Israel: Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque minha é toda a terra. E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 99

Nós somos o povo e o rebanho do Senhor.

 

Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide a ele cantando jubilosos!

 

Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, Ele mesmo nos fez, e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.

 

Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente! 

 

 

2ª Leitura - Rm 5,6-11

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos: Quando éramos ainda fracos, Cristo morreu pelos ímpios, no tempo marcado. Dificilmente alguém morrerá por um justo; por uma pessoa muito boa, talvez alguém se anime a morrer. Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores. Muito mais agora, que já estamos justificados pelo sangue de Cristo, seremos salvos da ira por ele. Quando éramos inimigos de Deus, fomos reconciliados com ele pela morte do seu Filho; quanto mais agora, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida!

Ainda mais: Nós nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. É por ele que, já desde o tempo presente, recebemos a reconciliação.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mt 9,36-10,8

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Mateus:

Naquele tempo, vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: "A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!"

Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade. Estes são os nomes dos dozes apóstolos: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. Jesus enviou estes doze, com as seguintes recomendações: "Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos" Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: 'O Reino dos Céus está próximo'. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!"

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Deus faz aliança conosco

Reino ou reinado de Deus é expressão bíblica para indicar a ação de Deus que nos faz filhos seus e nos liberta do pecado. Nasce da aliança que o Senhor nos oferece e que nós aceitamos. Essa foi a experiência vivida pelo povo antigo: "se ouvirdes atentamente minha voz e guardardes minha aliança, sereis entre todos os povos meu tesouro particular, porque toda a terra é minha, e vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa" (Êx 9,5-6).

 

Porque é misericórdia

Deus convida-nos para ser seu povo, sua família, porque nos ama, por pura misericórdia. Misericórdia que se manifesta para nós na pessoa de Jesus, seu Filho encarnado. Ele "vendo as multidões, teve pena delas, porque estavam cansadas e abatidas como ovelhas sem pastor" (Mt 9,36). Ele vê nossa tristeza e nossa infelicidade, dores e privações, frustração pelo bem que não conseguimos viver e do mal que nos oprime. Deixa-se dominar pela misericórdia, por esse amor entranhado por nós, seus filhos e filhas. Não precisa de nós, mas como que não pode viver sem nós. Por isso nos criou e seduz-nos de todos os modos, para que nos deixemos conquistar. Continuamente envia seus mensageiros com seu poder de salvação. "Andando pelo caminho, anunciai que o Reino dos Céus está perto" (Mt 10,7). Não os quer parados, mas sempre nas estradas, porque tem pressa.

 

Somos povo de Deus

Por isso podemos dizer que somos povo de Deus, sem nenhum merecimento nosso. "Mas Deus demonstra seu amor para conosco pelo fato de Cristo ter morrido por nós, quando éramos ainda pecadores" (Rm 5,8).

Somos povo de Deus, podemos viver na liberdade da justiça, felizes na alegria, porque ele está conosco e nós somos dele. Somos "seu tesouro", somos "um povo de sacerdotes", "um povo santo" (Êx 19,5-6). Somos salvos e podemos ser salvadores para muitos. Podemos fazer de toda a nossa realidade terrestre uma oferta, um grande louvor à misericórdia da Trindade. 

Pe. Flávio Cavalca de Castro, C.Ss.R.

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed.Santuário (14/06/2020)

 

 

Preces da Comunidade

Deus que é tão bom para conosco se dispõe sempre a nos acolher em sua misericórdia. Por isso, cheios de confiança, dizemos:

- Senhor, fazei-nos vossos servidores!

 

1. Conduzi vossa Igreja sob a luz de vosso Espírito Santo, e que ela anuncie com vigor e alegria o Evangelho da vida, nós vos suplicamos.

- Senhor, fazei-nos vossos servidores!

 

2. Despertai nossas Comunidades para a solidariedade fraterna junto dos mais sofredores e oprimidos, nós vos suplicamos.

- Senhor, fazei-nos vossos servidores!

 

3. Inspirai os servidores de vosso Reino, principalmente aqueles que estão em lugares mais exigentes, nós vos suplicamos.

- Senhor, fazei-nos vossos servidores!

 

4. Iluminai-nos com vossa luz divina, para que tomemos consciência de nosso batismo e de vosso chamado à pertença de vosso Reino, nós vos suplicamos.

- Senhor, fazei-nos vossos servidores!

 

5. Outras intenções...

 

Dai-nos, ó Pai, a graça de compreender para acolher bem vosso chamado e vos servir com alegria e constância. Por Cristo, nosso Senhor.

- Amém.

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil