02/06/2019

Solenidade da Ascensão do Senhor

Dia das Comunicações Sociais

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

"Ide e ensinai a todas as gentes!"

 

 

A solenidade da Ascensão de Jesus vem nos mostrar que o caminho percorrido no amor e na entrega generosa nos faz encontrar a vida definitiva que é a comunhão com Deus. Contemplando a Ascensão de Cristo redescobrimos que somos vocacionados ao mesmo projeto de Jesus: realizar o projeto libertador de Deus. O Cristo nos faz assumir com dignidade nossa vida, vivendo com firmeza seu projeto redentor. A escolha agora é nossa.  

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

A Palavra é luz que abre nossos olhos e nos faz enxergar a vida com mais esperança. Compreendemos que a última palavra é a do amor, que nos dá a vida definitiva e de comunhão com Deus. Essa é a esperança que nos faz superar nossos medos e limites.  

 

 

1ª Leitura - At 1,1-11

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, até o dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo aos apóstolos que tinha escolhido. Foi a eles que Jesus  se mostrou vivo depois da sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus.

Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: "Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: 'João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias'".

Então, os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: "Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em Israel?"

Jesus respondeu: "Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra".

Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não mais podiam vê-lo.

Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: "Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 46

Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta!

 

Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra.

 

Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta. Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa, salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei! 

 

Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, ao som da harpa acompanhai os seus louvores! Deus reina sobre todas as nações, está sentado no seu trono glorioso.

 

 

2ª Leitura - Ef 1,17-23

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer.

Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente.

Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa mencionar, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro.

Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Lc 24,46-53

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas:

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Assim está escrito: O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.

Vós sereis testemunhas de tudo isso. Eu enviarei sobre vós aquele que meu Pai prometeu. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto".

Então Jesus levou-os para fora, até perto de Betânia. Ali ergueu as mãos e abençoou-os. Enquanto os abençoava, afastou-se deles e foi levado para o céu. Eles o adoraram. Em seguida voltaram para Jerusalém, com grande alegria. E estavam sempre no Templo, bendizendo a Deus.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

A arte cristã e também a catequese sempre se referiram à Ascensão de Jesus em suas pinturas com a seguinte imagem: o Ressuscitado, com sua luz, elevado ao céu em meio às nuvens e a Comunidade que testemunha o evento. Para além da imagem, há uma experiência dramática da Comunidade de fé, que teve de desmistificar a própria imagem do Jesus Rei que desejava e acreditava. "Estando, pois, reunidos  perguntavam-lhe: "Senhor, é agora que vais restabelecer a realeza em Israel?" (At 1,6). Além disso, entender a terrível morte de Jesus e sua ressurreição. Não foi fácil para a Comunidade dos discípulos e as primeiras comunidades cristãs compreenderem tudo isso. Tiveram que desmistificar imagens pré-concebidas, tocarem as próprias feridas do Ressuscitado e perfazerem suas memórias da Galileia a Jerusalém.

Assim, a solenidade da Ascensão do Senhor ressalta duas dimensões: a realização da promessa do Pai de dar seu próprio Filho ao mundo e a concretização de sua missão filial: "Saí do Pai e vim ao mundo; agora deixo o mundo e vou para o Pai" (Jo 16,28; Jo 14,19), e a maturidade da Comunidade de fé que a partir da memória pascal compreende, de fato, quem foi Jesus e que agora, com o seu próprio mandato, continua neste mundo a testemunhar e anunciar com fé firme e ardente: "Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia, na Samaria e até os confins da terra" (At 1,8).

Celebrar a Ascensão não é simplesmente fazê-lo do ponto de vista de fé na Ressurreição. É comprometimento de um crer que agora se expressa no agir como ensinou o próprio Jesus, e isso tem implicações sérias sobre a ação cristã na Igreja e na sociedade. Talvez seja mais fácil ficar com a bela imagem de uma ascensão que não nos compromete do que enfrentar, também nós, o desafio e o compromisso batismal de professar e resignificar a nossa fé a cada dia, e torná-la ação missionária de ir e ensinar a todas as gentes.

Pe. Rogério Gomes, C.Ss.R.

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed.Santuário (02/06/2019)

 

 

Oração da Comunidade

Ó Senhor Deus, vós que nos destes vosso Filho, e nele nos sentimos bem próximos de vós, ouvi vosso povo que vos clama:

- Senhor, por vosso Santo Espírito, santificai-nos!

 

1. Animai vossa Igreja e vossos Ministros, para que tenham a mesma coragem dos Apóstolos para continuarem a missão de vosso Filho no mundo, nós vos suplicamos, Senhor.

- Senhor, por vosso Santo Espírito, santificai-nos!

 

2. Fazei crescer em nossas Comunidades, nas famílias e na convivência social as atitudes de perdão, de misericórdia e de solidariedade, nós vos suplicamos, Senhor.

- Senhor, por vosso Santo Espírito, santificai-nos!

 

3. Inspirai os comunicadores de nosso tempo, para que sejam construtores da vida e profetas da esperança e da paz no meio dos povos e nações, nós vos suplicamos, Senhor.

- Senhor, por vosso Santo Espírito, santificai-nos!

 

4. Fortalecei a unidade dos cristãos, para que unidos na causa do Reino testemunhem a verdade de Cristo, nós vos suplicamos, Senhor.

- Senhor, por vosso Santo Espírito, santificai-nos!

 

5. Outras intenções...

 

Deus, nosso Pai, por vossa bondade estendei vossas mãos divinas e acolhei-nos, pois somente em vós teremos a plenitude da vida. Por Cristo, vosso Filho amado, que convosco vive e reina para sempre.

- Amém.

 

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil