13/05/2018

Dia das Mães - Dia Mundial das Comunicações Sociais

Solenidade da Ascensão do Senhor

"Ide e anunciai sem demora!"

 

 

O Filho eterno do Pai, que viveu entre nós e fez sua a nossa humanidade, subiu ao céu. Tornou-se um de nós para que vivendo o que nos ensinou, fôssemos como Ele. Olhamos para o céu e compreendemos o dinamismo do Reino: "Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!" Eis nossa missão: transformar o mundo conforme o desígnio divino. Ele comunicou-nos a plenitude da vida; e é essa mesma vida que vamos proclamar pelos Meios de Comunicação e também exaltar nossas mães, participantes do dom divino.

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Aquele que subiu aos céus, ao mesmo tempo permanece entre nós: "Ele está no meio de nós". Olhamos para o céu, mas com os pés no chão, pois é preciso fazer nossa parte de cristãos, para que tudo seja plenificado em Cristo: "Ide e anunciai".  

 

 

1ª Leitura - At 1,1-11

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, até ao dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo, aos apóstolos que tinha escolhido. Foi a eles que Jesus se mostrou vivo, depois da sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus.

Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: "Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: 'João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias'". Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: "Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em Israel?"

Jesus respondeu: "Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra".

Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não podiam mais vê-lo.

Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: "Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 46

Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta.

 

Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra.

 

Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta. Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa, salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

 

Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, ao som da harpa acompanhai os seus louvores! Deus reina sobre todas as nações, está sentado no seu trono glorioso.

 

 

2ª Leitura - Ef 1,17-23

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente.

Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa nomear, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro.

Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mc 16,15-20

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Marcos:

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: "Ide pelo mudo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados".

Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus.

Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Não foi embora

Depois da ressurreição, várias vezes Jesus mostrou-se aos Apóstolos. Não como se viesse de fora, mas como quem, estando entre eles, se deixasse ver. E quando já não o viam, mesmo então não se afastava deles. O mesmo podemos dizer da sua glorificação e da sua subida aos céus. Não os deixou, não se afastou, não foi embora.

Começava um novo tempo

Já não estaria visível entre eles. Tendo vencido a morte, continuará entre eles — e entre nós — já agora como Senhor, o vencedor do mal e da morte. Não estará preso às estradas poeirentas, nem às horas no barco. Agora está junto de todos, falando em todos os cantos da Terra, agindo em todos os corações.

Agora, no tempo novo, estará agindo na pessoa de cada um de seus enviados, na pessoa de cada discípulo mergulhado nele e na Trindade pelo batismo. Neles continuará fazendo o que fez na última ceia, na distribuição de pães e peixes no deserto, no perdão à pecadora. Através deles, suas palavras continuarão ressoando hoje das mais diversas formas. Não, ele não nos deixou! Até parece que está mais presente do que antes.

Não ficar esperando, mas caminhar e agir

Lucas escreveu: "E enquanto ele ia, ficaram olhando para o céu. Nisso apareceram junto deles dois homens vestidos de branco e disseram-lhes: 'Homens da Galileia, por que ficais olhando para o céu?'"

Eles deviam estar mesmo sem saber o que pensar, sem projetos para o futuro. Mas não deviam ficar olhando na saudade para um ausente. Tinham de descer do monte, tomar as estradas, entrar nas vilas e cidades e ensinar a viver como Jesus tinha vivido e continuava a viver com eles.

Nunca vimos Jesus entre nós. Ele, porém, é alguém real em nossa vida, mais íntimo que os mais próximos. Ele nos faz viver como vivemos, na esperança alegre: age e fala em nós para a salvação de todos. Ele está entre nós!

Pe. Flávio Cavalca de Castro, C.Ss.R. 

Este texto faz parte do folheto litúrgico deste domingo - Deus Conosco -

Ed. Santuário.

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil