11/04/2021

2º Domingo da Páscoa

 

 

 

Exultai com a glória da vossa vocação dando graças a Deus,

que vos chamou ao seu reino, aleluia!

 

Caminhamos na Páscoa de Cristo, indo ao encontro da vida nova que Ele inaugurou em sua ressurreição. Ele espera e deseja que sejamos pessoas novas e nobres na fé. Renascidos em sua ressurreição, caminhamos firmes e decididos ao encontro da vida definitiva. Este domingo também vem nos lembrar a infinita misericórdia do Senhor para conosco. Ele está sempre pronto para nos acolher em seu amor misericordioso. 

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Em Cristo somos uma Comunidade nova, de homens e mulheres novos, renascidos em sua ressurreição.  

 

 

1ª Leitura - At 4,32-35

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos.

Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas, vendiam-nas, levavam o dinheiro, e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 117

Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; "eterna é a sua misericórdia!"

 

A casa de Israel agora o diga: "Eterna é a sua misericórdia!" A casa de Aarão agora o diga: "Eterna é a sua misericórdia!" Os que temem o Senhor agora o digam: "Eterna é a sua misericórdia!"

 

A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas!

 

Não morrerei, mas ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor! O Senhor severamente me provou, mas não me abandonou às mãos da morte.  

 

A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos. 

 

 

2ª Leitura - 1Jo 5,1-6

Leitura da Primeira Carta de São João:

Caríssimos: todo o que crê que Jesus é o Cristo, nasceu de Deus, e quem ama aquele que gerou alguém, amará também aquele que dele nasceu.

Podemos saber que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, pois todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que venceu o mundo: a nossa fé. Quem é o vencedor do mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é o que veio pela água e pelo sangue: Jesus Cristo. (Não veio somente com a água, mas com a água e o sangue). E o Espírito é que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Jo 20,19-31

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por João:

Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: "A paz esteja convosco".

Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. Novamente, Jesus disse: "A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio".

E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: "Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos".

Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. Os outros discípulos contaram-lhe depois: "Vimos o Senhor!" Mas Tomé disse-lhes: "Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei".

Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: "A paz esteja convosco".

Depois disse a Tomé: "Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel". Tomé respondeu: "Meu Senhor e meu Deus!" Jesus lhe disse: "Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!"

Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, para que, crendo, tenhais a vida em seu nome. 

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Bem-aventurados os que creem!

A fé, para João, é um itinerário e não uma conquista. Um itinerário de fadigas, dúvidas, surpresas, novidades, incertezas, luz e sombras. E isso é bom! O cristão deve exercer o pensamento e não só viver de certezas. Madre Teresa de Calcutá confessou, ao fim da vida, que sua fé estava marcada por dúvidas e pelo obscurantismo. O cristão não pode conceder a si mesmo a fé, pois é Deus que, a cada dia, nos concede a graça de acreditar. Jesus adverte Tomé: "Não sejas incrédulo, mas fiel".

A obra de Deus, por excelência, é acreditar e o evangelista registra somente uma bem-aventurança: "Felizes os que creem sem ter visto". O Evangelho tem a ver com o crer e o crer tem a ver com o viver. E a fé e o viver têm a ver com o amor. A experiência de fé se traduz num compromisso concreto com os irmãos e irmãs da Comunidade, na qual o evangelho da fé deve se converter no evangelho do amor. No texto de João, o Espírito sopra sobre a Comunidade e não sobre um indivíduo. Tomé é aquele que está ausente da Comunidade. O Espírito não sopra sobre aquele que não vive o amor fraterno. E, portanto, todo aquele que não vive e não ama, não acredita!

Crer significa experimentar que Deus é Amor, que nos ama, nos quer bem e deseja, unicamente, a nossa felicidade ainda que muitos homens e mulheres tenham experimentado, nas igrejas, o gosto amargo da infelicidade. Deus não faz o que desejamos, mas certamente Ele faz o melhor para nós. E o melhor para nós é construído pela comunhão fraterna e não por uma espiritualidade de etiqueta ou de consumo individual.

Pe. Paulo Botas, mts

Deus Conosco Semanário Litúrgico - Ed.Santuário (11/04/2021)

 

 

Preces da Comunidade

Ó Pai Santo, na alegria da ressurreição de Cristo, vosso Filho, concedei-nos viver dignamente nossa fé e amparai-nos com vossa inesgotável bondade e misericórdia. Ouvi-nos, Senhor.

 

1. Confirmai vossa Igreja na missão de anunciar o Evangelho, e que ela alcance cada coração, plantando nele a esperança, nós vos suplicamos, Senhor.

- Fortalecei, Senhor, nossa fé, nossa esperança!

 

2. Firmai nossas Comunidades na união e na fraternidade, e que elas busquem sem cessar a caridade, a liberdade e a paz, nós vos suplicamos, Senhor.

- Fortalecei, Senhor, nossa fé, nossa esperança!

 

3. Educai-nos para a partilha e a solidariedade humana, e assim caminhemos mais decididos na causa de vosso Reino, nós vos suplicamos, Senhor.

- Fortalecei, Senhor, nossa fé, nossa esperança!

 

4. Abençoai a nós que agora participamos da Eucaristia, e alimentados pelo Pão da Palavra e o Pão do altar, sejamos fiéis à verdade de Cristo, nós vos suplicamos, Senhor.

- Fortalecei, Senhor, nossa fé, nossa esperança!

 

5. Outras intenções...

 

Ó Pai Santo, pelos méritos de Cristo, vosso Filho ressuscitado, concedei-nos cumprir com fidelidade vossos mandamentos e vos servir com alegria. Isto vos pedimos por Cristo, vosso Filho ressuscitado e nosso Redentor.

- Amém.  

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil