21/03/2021

5º Domingo da Quaresma

 

 

 

A mim, ó Deus, fazei justiça,

defendei a minha causa contra a gente sem piedade;

do homem perverso e traidor, libertai-me,

porque sois, ó Deus, o meu socorro.

 

Mergulhados no mistério redentor de Cristo, vamos compreendendo que o caminho da cruz não é caminho de fracasso e de morte, mas de amor, doação e de vida plena. Nele brota sem cessar a vida verdadeira e eterna que Deus está a nos oferecer todos os dias: "Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto". Sejamos germinadores de vida no mundo, como o foi o próprio Cristo. 

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

O Cristo se solidariza com a humanidade, e a radicalidade de seu amor nos transborda de vida.

 

 

1ª Leitura - Jr 31,31-34

Leitura do Livro do Profeta Jeremias:

Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei com a casa de Israel e a casa de Judá uma nova aliança; não como a aliança que fiz com seus pais, quando os tomei pela mão, para retirá-los da terra do Egito, e que eles violaram, mas eu fiz valer a força sobre eles, diz o Senhor.

"Esta será a aliança que concluirei com a casa de Israel, depois desses dias, ― diz o Senhor, ― imprimirei minha lei em suas entranhas, e hei de inscrevê-la em seu coração. Serei seu Deus e eles serão meu povo. Não será mais necessário ensinar seu próximo ou seu irmão, dizendo: 'Conhece o Senhor!' Todos me reconhecerão, do menor ao maior deles, diz o Senhor, pois perdoarei sua maldade, e não mais lembrarei o seu pecado".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 50

Criai em mim um coração que seja puro.

 

Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

 

Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

 

Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se voltarão os transviados. 

 

 

2ª Leitura - Hb 5,7-9

Leitura da Carta aos Hebreus:

Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido por causa de sua entrega a Deus.

Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que ele sofreu. Mas, na consumação de sua vida, tornou-se causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem. 

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Jo 12,20-33

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por João:

Naquele tempo, havia alguns gregos entre os que tinham subido a Jerusalém, para adorar durante a festa. Aproximaram-se de Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e disseram: "Senhor, gostaríamos de ver Jesus".

Filipe combinou com André, e os dois foram falar com Jesus. Jesus respondeu-lhes: "Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado. Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto. Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna.

Se alguém me quer servir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará. Agora sinto-me angustiado. E que direi? 'Pai, livra-me nesta hora?' Mas foi precisamente para esta hora que eu vim. Pai, glorifica o teu nome!"

Então, veio uma voz do céu: "Eu o glorifiquei e o glorificarei de novo!"

A multidão que aí estava e ouviu, dizia que tinha sido um trovão. Outros afirmavam: "Foi um anjo que falou com ele". Jesus respondeu e disse: "Essa voz que ouvistes não foi por causa de mim, mas por causa de vós. É agora o julgamento deste mundo. Agora o chefe deste mundo vai ser expulso, e eu, quando for elevado da terra, atrairei todos a mim". Jesus falava assim para indicar de que morte iria morrer.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Mudar a partir do interior

A Quaresma é tempo favorável para darmos passos no caminho de conversão, abrindo-nos à possibilidade de verdadeira transformação. É assim que nos preparamos para celebrar plenamente a Páscoa. Uma profunda e consistente conversão começa necessariamente a partir de dentro, isto é, uma conversão que abarque a totalidade da pessoa. É por isso que Deus escolheu escrever sua lei no coração do ser humano (1ª leitura), em sua interioridade, na sede das suas decisões, de seus anseios, de seus afetos, de seu modo de pensar e agir. Somos chamados a escutar a Palavra, amá-la e pô-la em prática, pois somente ela pode nos garantir a plenitude da vida.

Temos um intercessor

A sincera conversão comporta genuína assimilação da Palavra de Deus, na obediência. Jesus é o modelo de obediência pelo sofrimento, pois, mesmo sendo Filho, se deixou guiar pela vontade do Pai. Em Jesus, Deus realiza sua promessa, fazendo-o causa de salvação para todos (2ª leitura). Ele que está tão perto de nós a ponto de nos chamar irmãos, e está tão unido ao Pai que se pode chamar Filho de Deus. Na oração e na entrega de Jesus, toda a humanidade é apresentada a Deus, por isso, Ele é chamado de eterno sacerdote.

Queremos ver Jesus

O anseio por ver Jesus manifestado pelo grupo dos gregos, que foram a Jerusalém, conforme vimos no Evangelho de hoje, reflete o mesmo anseio que todos trazemos no coração. Como nos lembra o Catecismo da Igreja, "o desejo de Deus está inscrito no coração do ser humano. (...) Só em Deus encontramos a verdade e a felicidade que não cessamos de procurar". A participação de Filipe e André no encontro dos gregos com Jesus remete à vocação primeira para a qual todos somos chamados: colaborar com nosso testemunho para que nossos irmãos descubram a presença de Jesus em suas vidas.

Ver Jesus não significa fazer contato com Ele ou vê-lo fisicamente, mas corresponde em crer nele e no seu Evangelho. É por isso que Jesus responde à solicitação apresentada pelos discípulos usando a metáfora do grão de trigo, referindo-se a sua morte e ressurreição. Os frutos de uma vida que se coloca a serviço dos irmãos nos fazem reconhecer a glorificação de Deus entre nós. 

Pe. Fábio Evaristo, C.Ss.R.

Deus Conosco Semanário Litúrgico - Ed.Santuário (21/03/2021)

 

 

Preces da Comunidade

Unidos na mesma fé, ergamos o coração em prece ao Deus da vida, que nos oferece seu Filho Jesus, suplicando para o bem de todo o seu povo.

 

1. Ajudai-nos a ser fiéis à vida nova que vós nos destes em vosso Filho Jesus, e confirmai-nos na pertença ao vosso Reino, nós vos pedimos, confiantes.

- Recriai-nos, Senhor, em vosso amor!

 

2. Fazei-nos seguir vosso exemplo, pois passastes pelo mundo fazendo o bem, sendo solícito para com os mais necessitados, nós vos pedimos, confiantes.

- Recriai-nos, Senhor, em vosso amor!

 

3. Ensinai-nos a trabalhar com dedicação e consciência na construção da vida, da justiça, da solidariedade e da paz, nós vos pedimos, confiantes.

- Recriai-nos, Senhor, em vosso amor!

 

4. Curai os que estão feridos por causa da maldade e perda do sentido da vida, tocai no coração dos que "promovem" o mal, e a todos libertai, nós vos pedimos, confiantes.

- Recriai-nos, Senhor, em vosso amor!

 

5. Outras intenções...

 

Guiai-nos e iluminai-nos, ó Senhor Deus, nesta vida, e que alcancemos a verdade de vosso Filho e nossa salvação. Isso vos pedimos cheios de fé, a vós que viveis e reinais para sempre.

- Amém.

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil