10/02/2019

5º Domingo do Tempo Comum

"Obedecer e lançar as redes!"

 

 

O Senhor nos chama e nos pede para lançarmos as redes em águas mais profundas. Assim ultrapassaremos nossas limitações, o pouco espírito missionário, a falta de testemunho cristão e de incentivo à ação dos leigos. Lá onde o Senhor nos envia, lancemos as redes renovando as estruturas paroquiais e comunitárias, formando comunidades acolhedoras, abertas e missionárias. Obedecer ao Senhor e lançar as redes serão sempre atitudes exigentes.  

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

O profeta compreende seu chamado e dispõe-se por inteiro a serviço do Senhor: "Aqui estou. Envia-me". Cristo pede aos discípulos que saiam da rotina e lancem as redes em águas mais profundas. Eles largaram as redes e seguiram Jesus.  

 

 

1ª Leitura - Is 6,1-2a.3-8

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

No ano da morte do rei Ozias, vi o Senhor sentado num trono de grande altura; o seu manto estendia-se pelo templo. Havia serafins de pé a seu lado; cada um tinha seis asas. Eles exclamavam uns para os outros: "Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; toda a terra está repleta de sua glória".

Ao clamor dessas vozes, começaram a tremer as portas em seus gonzos e o templo encheu-se de fumaça. Disse eu então: "Ai de mim, estou perdido! Sou apenas um homem de lábios impuros, mas eu vi com meus olhos o rei, o Senhor dos exércitos".

Nisto, um dos serafins voou para mim, tendo na mão uma brasa, que retirara do altar com uma tenaz, e tocou minha boca, dizendo: "Assim que isto tocou teus lábios, desapareceu tua culpa, e teu pecado está perdoado".

Ouvi a voz do Senhor que dizia: "Quem enviarei? Quem irá por nós?" Eu respondi: "Aqui estou! Envia-me".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 137

Vou cantar-vos ante os anjos, ó Senhor, e ante o vosso templo vou prostrar-me.

 

Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

 

Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

 

Os reis de toda a terra hão de louvar-vos, quando ouvirem, ó Senhor, vossa promessa. Hão de cantar vossos caminhos e dirão: "Como a glória do Senhor é grandiosa!"

 

Estendereis o vosso braço em meu auxílio e havereis de me salvar com vossa destra. Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!

 

 

2ª Leitura - 1Cor 15,3-8.11

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: O que vos transmiti, em primeiro lugar, foi aquilo que eu mesmo tinha recebido, a saber: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que, ao terceiro dia, ressuscitou, segundo as Escrituras; e que apareceu a Cefas e, depois, aos Doze.

Mais tarde, apareceu a mais de quinhentos irmãos, de uma vez. Destes, a maioria ainda vive e alguns já morreram. Depois, apareceu a Tiago e, depois, apareceu aos apóstolos todos juntos. Por último, apareceu também a mim, como a um abortivo. É isso, em resumo, o que eu e eles temos pregado e é isso o que crestes. 

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Lc 5,1-11

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas:

Naquele tempo, Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se ao seu redor para ouvir a palavra de Deus.

Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes.

Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões.

Quando acabou de falar, disse a Simão: "Avança para águas mais profundas, e lançai vossas redes para a pesca".

Simão respondeu: "Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes".

Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam. Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem.

Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: "Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!"

É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer.

Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: "Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens".

Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Temos que ser uma Igreja em saída, anunciando a todas as pessoas a Boa Nova de Jesus. A Primeira Leitura traz o envio do profeta Isaías. Ele recebe sua missão estando no templo de Jerusalém, mas é enviado ao povo que está fora do templo. A Palavra de Deus não pode ser mantida fechada em recintos sagrados, longe do povo. A experiência de Deus que fazemos dentro da Igreja deve ser levada e partilhada com todos.

Tanto na época de Isaías e de Jesus, como hoje, o povo busca a Palavra de Deus, quer ouvir o que o Senhor lhe tem a dizer. No Evangelho de hoje, uma enorme multidão deseja ouvir Jesus. É tanta gente que Jesus entra na barca de Pedro para poder falar ao povo sedento da Palavra. Ao terminar a instrução para o povo, Jesus convida Simão e seus companheiros a pescar de novo.

Nas palavras de Simão transparecem desânimo e cansaço. Mas, confiante no incentivo de Jesus, ele volta para o mar e continua pescando. O pedido de Jesus foi mais forte que o desânimo e o cansaço dos pescadores. O resultado da pescaria foi surpreendente. A pesca foi tão abundante que Simão precisou da ajuda de João e Tiago, que estavam na outra barca. Ninguém consegue evangelizar sozinho.

O trabalho missionário é um trabalho comunitário. Uma comunidade deve ajudar a outra. Um grupo deve animar outros grupos. O instrumento de trabalho na pesca é a rede. Temos que ser uma rede de Comunidades formando a Igreja. Assim como a rede deve ser lançada para que possa ter utilidade, nossa Igreja deve se lançar com coragem no mundo que está sedento da Palavra.

A experiência de Simão é muito significativa. Ele pede que Jesus se afaste dele porque se sente pecador, limitado, temeroso. Diante de Deus somos todos pecadores. Mas, mesmo sentindo-se pecador, Simão é atraído pelos gestos e palavras de Jesus. A presença de Deus em nossa vida é um mistério que, mesmo que nos meta algum medo, nos atrai de maneira irresistível.  A atração deve ser sempre maior do que o medo. Por isso, Jesus nos diz tantas vezes: "Não tenham medo!"

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed.Santuário (10/02/2019)

 

 

Oração da Comunidade

Senhor Deus, que iluminais o mundo com o Sol da justiça, que é vosso Filho Jesus, acolhei vosso povo que agora vos suplica:

- Conservai-nos, Senhor, em vosso Reino!

 

1. Aumentai os colaboradores de vosso Reino, e assim o Evangelho chegue a todos os povos e nações, rezemos ao Senhor:

- Conservai-nos, Senhor, em vosso Reino!

 

2. Socorrei homens e mulheres, crianças e jovens que estejam vivendo a exploração e dominação, e que eles possam recuperar sua dignidade, rezemos ao Senhor:

- Conservai-nos, Senhor, em vosso Reino!

 

3. Inspirai os Ministros de vossa Igreja, para que saibam vencer as dificuldades e levar as pessoas a uma profunda experiência de amor, rezemos ao Senhor:

- Conservai-nos, Senhor, em vosso Reino!

 

4. Dai-nos olhos bem atentos aos fatos e acontecimentos, e que saibamos discernir nos sinais dos tempos vossa vontade sobre nós, rezemos ao Senhor:

- Conservai-nos, Senhor, em vosso Reino!

 

5. Outras intenções...

 

Senhor Deus, fortalecei a liberdade e a paz em vosso povo, e que ele possa corresponder com profundidade ao vosso chamado. Vós, que sois nosso Deus, e viveis e reinais para sempre.

- Amém.

 

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil