27/01/2019

3º Domingo do Tempo Comum

"Hoje se cumpriu a escritura que ouvistes!"

 

 

Recebemos muitas mensagens a cada dia. Há palavras vazias que nos deixam indiferentes. Há palavras que nos edificam e chegam com uma mensagem límpida e tocante. A Boa Notícia de Jesus na sinagoga de Nazaré calhou no coração dos pobres e dos simples. A mensagem daquele dia tornou capazes aqueles que a receberam para levar a Boa Nova aos pobres, a libertação aos cativos e oprimidos, aos cegos a recuperação da visão e a proclamação da graça do Senhor. Aqui é Nazaré, lugar de ouvir a mensagem do Senhor.  

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Os israelitas escutaram, se alegraram e celebraram a palavra da Aliança com o grande "Amém". E Jesus, na sinagoga de Nazaré, revela-se como a Palavra encarnada entre nós: "Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir". Acolhamos o Senhor e sua Palavra.  

 

 

1ª Leitura - Ne 8,2-4a.5-6.8-10

Leitura do Livro de Neemias:

Naqueles dias, o sacerdote Esdras apresentou a Lei diante da assembleia de homens, de mulheres e de todos os que eram capazes de compreender. Era o primeiro dia do sétimo mês.

Assim, na praça que fica defronte da porta das Águas, Esdras fez a leitura do livro, desde o amanhecer até ao meio-dia, na presença dos homens, das mulheres e de todos os que eram capazes de compreender. E todo o povo escutava com atenção a leitura do livro da Lei.

Esdras, o escriba, estava de pé sobre um estrado de madeira, erguido para esse fim. Estando num lugar mais alto, ele abriu o livro à vista de todo o povo. E, quando o abriu, todo o povo ficou de pé. Esdras bendisse o Senhor, o grande Deus, e todo o povo respondeu, levantando as mãos: "Amém! Amém!"

Depois inclinaram-se e prostraram-se diante do Senhor, com o rosto em terra. E leram clara e distintamente o livro da Lei de Deus e explicaram seu sentido, de maneira que se pudesse compreender a leitura.

O governador Neemias e Esdras, sacerdote e escriba, e os levitas que instruíam o povo, disseram a todos: "Este é um dia consagrado ao Senhor, vosso Deus! Não fiqueis tristes nem choreis", pois todo o povo chorava ao ouvir as palavras da Lei.

E Neemias disse-lhes: "Ide para vossas casas e comei carnes gordas, tomai bebidas doces e reparti com aqueles que nada prepararam, pois este dia é santo para o nosso Senhor. Não fiqueis tristes, porque a alegria do Senhor será  a vossa força".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 18

Vossas palavras, Senhor, são espírito e vida!

 

A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

 

Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

 

É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

 

Que vos agrade o cantar dos meus lábios e a voz da minha alma: que ela chegue até vós, ó Senhor, meu Rochedo e Redentor! 

 

 

2ª Leitura - 1Cor 12,12-14.27

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo.

De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito.

Com efeito, o corpo não é feito de um membro apenas, mas de muitos membros. Vós, todos juntos, sois o corpo de Cristo e, individualmente, sois membros desse corpo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Lc 1,1-4;4,14-21

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas:

Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se realizaram entre nós, como nos foram transmitidos por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da palavra.

Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever de modo ordenado para ti, excelentíssimo Teófilo. Deste modo, poderás verificar a solidez dos ensinamentos que recebeste.

Naquele tempo, Jesus voltou para a Galileia, com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza.

Ele ensinava nas suas sinagogas e todos o elogiavam. E veio à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado, e levantou-se para fazer a leitura.

Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor".

Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. Então começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir".

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

O fio condutor das leituras da celebração de hoje é a Palavra de Deus. A Primeira Leitura mostra como a Comunidade dos retornados do cativeiro se organiza ao redor da Palavra, proclamada e explicada por Esdras. Explicar a Palavra é o mesmo que inseri-la na vida das pessoas. É o que Jesus faz na sinagoga de Nazaré.

Animado pelo Espírito Santo, ele anuncia a Boa Nova do Reino para o povo de sua cidade. Após ter feito a leitura do livro do profeta Isaías, ele diz: "Hoje se cumpriu esta escritura!" Jesus associa as palavras do profeta com a situação do povo de Nazaré. O texto de Isaías fala de pobres, prisioneiros, cegos, oprimidos. Mas através desse comentário de Jesus ele passa a falar do povo de Nazaré.

Atualizando a Bíblia, Jesus transmite a esperança que a leitura da Palavra de Deus traz consigo até hoje. Como o profeta Isaías, Jesus anuncia a Boa Nova aos pobres, a libertação aos presos, a recuperação da vista aos cegos. Assim, a partir da Palavra lida, surge para o povo de Nazaré a esperança de "um ano de graça" por parte do Senhor. Jesus proclama a libertação do ano do jubileu. Ele atualiza o texto e o liga com a vida do povo.

A Palavra de Deus, pronunciada tanto tempo atrás, torna-se viva e atual! No entanto, essa maneira de ligar a Bíblia com a vida do povo provocou reações de descrédito por parte de muita gente que estava na sinagoga. Também hoje muita gente não acredita na atualidade libertadora da Palavra de Deus.

Na época em que o Evangelho de Lucas foi escrito, muita gente também estava desacreditando da mensagem que tinha assumido no dia do batismo. Na introdução do seu livro, Lucas diz que fez um cuidadoso trabalho de pesquisa, reunindo tudo o que Jesus fez e ensinou. Lucas quer que Teófilo, nome que simboliza todas as pessoas batizadas, confirme sua fé na Boa Nova de Jesus.

Também hoje, nós precisamos reafirmar nossa fé naquilo que nos foi transmitido. Como Teófilo, temos que acolher a Palavra de Deus e reconhecer a solidez dos ensinamentos que recebemos.

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed.Santuário (27/01/2019)

 

 

Oração da Comunidade

Senhor Deus, vossa bondade nos anima e nos fortalece, e porque vos amamos pedimos vosso auxílio e proteção, rezando:

- Pai Santo, atendei-nos!

 

1. Confirmai, Senhor, vossa Igreja em sua missão e inspirai-lhe gestos, atitudes e palavras que edifiquem vosso povo, nós vos clamamos confiantes:

- Pai Santo, atendei-nos!

 

2. Educai-nos na verdade de vossa Palavra, e assim aprendamos a ser Boa Notícia para as pessoas e nos ambientes em que vivemos, nós vos clamamos confiantes:

- Pai Santo, atendei-nos!

 

3. Fazei, por vossa graça, que a força de vossa Palavra nos faça solidários e fraternos, e de coração e  mente abertos aos mais sofredores no mundo, nós vos clamamos confiantes:

- Pai Santo, atendei-nos!

 

4. Tocai em nossa Comunidade, para que sejamos educados no amor, na justiça e na comunhão fraterna, nós vos clamamos confiantes:

- Pai Santo, atendei-nos!

 

5. Outras intenções...

 

Abri, Senhor Deus, nossos ouvidos e o nosso coração, pois ouvindo vossa Palavra a guardemos com fidelidade. Isso vos pedimos, por Cristo, vossa Palavra viva e encarnada e nosso Senhor.

- Amém.

 

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil