14/01/2018

2º Domingo do Tempo Comum

"Vinde, vede e anunciai!"

 

 

Reunidos em torno do altar, damos graças ao Pai que nos chama pela sua Palavra. "Eis o Cordeiro de Deus", pronuncia João às margens do rio Jordão, e dois de seus discípulos seguiram a Cristo. Eles ficaram com Jesus e isso mudou radicalmente suas vidas. Podemos ser levados ao Senhor por sua presença ou pelo testemunho das pessoas de fé profunda. Mas é preciso decidir-se inteiramente por Ele. Por isso: "Vinde, vede e anunciai!"

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Diante do Senhor que nos conhece inteiramente, cada um recebe a Palavra que será anunciada. Por meio dela descobrimos nossa identidade cristã e o sentido da vida. Somos chamados a construir a vida e viver a santidade no "Cordeiro de Deus" e a segui-lo fielmente.  

 

 

1ª Leitura - 1Sm 3,3b-10.19

Leitura do Primeiro Livro de Samuel:

Naqueles dias, Samuel estava dormindo no templo do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus.

Então o Senhor chamou: "Samuel, Samuel!" Ele respondeu: "Estou aqui".

E correu para junto de Eli e disse: "Tu me chamaste, aqui estou". Eli respondeu: "Eu não te chamei. Volta a dormir!" E ele foi deitar-se.

O Senhor chamou de novo: "Samuel, Samuel!" E Samuel levantou-se, foi ter com Eli e disse: "Tu me chamaste, aqui estou". Ele respondeu: "Não te chamei, meu filho. Volta a dormir!"

Samuel ainda não conhecia o Senhor, pois, até então, a palavra do Senhor não se lhe tinha manifestado.

O Senhor chamou pela terceira vez: "Samuel, Samuel!" Ele levantou-se, foi para junto de Eli e disse: "Tu me chamaste, aqui estou". Eli compreendeu que era o Senhor que estava chamando o menino. Então disse a Samuel: "Volta a deitar-te e, se alguém te chamar, responderás: 'Senhor, fala, que teu servo escuta!'" E Samuel voltou ao seu lugar para dormir.

O Senhor veio, pôs-se junto dele e chamou-o como das outras vezes: "Samuel! Samuel!" E ele respondeu: "Fala, que teu servo escuta".

Samuel crescia, e o Senhor estava com ele. E não deixava cair por terra nenhuma de suas palavras.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 39

Eu disse: "Eis que venho, Senhor!" Com prazer faço a vossa vontade.

 

Esperando, esperei no Senhor, e inclinando-se, ouviu meu clamor. Canto novo ele pôs em meus lábios, um poema em louvor ao Senhor.

 

Sacrifício e oblação não quisestes, mas abristes, Senhor, meus ouvidos; não pedistes ofertas nem vítimas, holocaustos por nossos pecados.

 

E então eu vos disse: "Eis que venho!" Sobre mim está escrito no livro: "Com prazer faço a vossa vontade, guardo em meu coração vossa lei!"

 

Boas-novas de vossa justiça anunciei numa grande assembleia; vós sabeis: não fechei os meus lábios!

 

 

2ª Leitura - 1Cor 6,13c-15a.17-20

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: O corpo não é para a imoralidade, mas para o Senhor, e o Senhor é para o corpo; e Deus, que ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará também a nós, pelo seu poder. Porventura ignorais que vossos corpos são membros de Cristo?

Quem adere ao Senhor torna-se com ele um só espírito.

Fugi da imoralidade. Em geral, qualquer pecado que uma pessoa venha a cometer fica fora do seu corpo. Mas o fornicador peca contra o seu próprio corpo. Ou ignorais que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que mora em vós e que vos é dado por Deus? E, portanto, ignorais também que vós não pertenceis a vós mesmos?

De fato, fostes comprados, e por preço muito alto. Então, glorificai a Deus com o vosso corpo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Jo 1,35-42

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por João:

Naquele tempo, João estava de novo com dois de seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: "Eis o Cordeiro de Deus!"

Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram Jesus.

Voltando-se para eles e vendo que o estavam seguindo, Jesus perguntou: "O que estais procurando?" Eles disseram: "Rabi (que quer dizer: Mestre), onde moras?"

Jesus respondeu: "Vinde ver".

Foram pois ver onde ele morava e, nesse dia, permaneceram com ele. Era por volta das quatro da tarde.

André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram Jesus. Ele foi encontrar primeiro seu irmão Simão e lhe disse: "Encontramos o Messias" (que quer dizer: Cristo).

Então André conduziu Simão a Jesus. Jesus olhou bem para ele e disse: "Tu és Simão, filho de João; tu serás chamado Cefas" (que quer dizer: Pedra).

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Jesus veio pregar o Reino de Deus. O Reino de Deus não é uma ideia grandiosa nem um catecismo de verdades dogmáticas. É, antes de tudo, um novo modo de viver a vida no seguimento de Jesus Cristo. Esse Reino só se tornará concreto se houver pessoas que respondam positivamente às propostas de Jesus. A adesão ao Reino pede gestos de vida bem concretos. No encontro com Jesus surge um novo horizonte na vida das pessoas, e desse encontro surge uma adesão ao caminho de Jesus. O batismo é o sinal dessa adesão, pois por ele passamos a ser discípulos e discípulas de Jesus. Neste domingo celebramos o surgimento do novo Povo de Deus, através da vocação e da missão dos primeiros discípulos de Jesus. Pelo batismo, todos somos chamados para a missão. Vocação e missão são os sinais de que o Reino de Deus está entre nós.

A primeira leitura narra o chamado profético de Samuel. A vocação de Samuel acontece gradativamente. Depois de vários chamados, o jovem Samuel, com a ajuda do velho Eli, começa a entender que é Deus quem o está chamando . E quando fica claro o que Deus está pedindo, ele acolhe sua vontade e responde: "Fala, Senhor, que teu servo escuta". Vocação é estar atento aos chamados de Deus e saber assumir a missão. Toda pessoa vocacionada é uma resposta de Deus ao grito de alguém. Samuel exercerá sua vocação profética guiando e defendendo o povo de Deus. Neste ano de 2018 o Papa Francisco nos convida a refletir sobre o tema do Sínodo deste ano: "Os jovens, a fé e o discernimento vocacional". A vocação de Samuel nos ajuda nessa preparação para o Sínodo.

No Evangelho de hoje percebemos que existem várias formas de vocação. Os dois primeiros discípulos seguem Jesus porque João Batista o apontou e dele testemunhou. Outros, como Simão, são chamados por pessoas que já estão no seguimento de Jesus. André simboliza os discípulos que buscam outros discípulos. Mas, independente da forma como as pessoas são chamadas ao seguimento, esse só acontece depois de um encontro pessoal da pessoa vocacionada com o próprio Jesus. Toda proposta vocacional encontra sua confirmação nesse encontro pessoal com Jesus. Afinal, vocação é "caminhar na estrada de Jesus". 

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters  

Este texto faz parte do folheto litúrgico deste domingo - Deus Conosco - Ed. Santuário.

 

 

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil