10/01/2021

Batismo do Senhor

 

 

   

 

 

Jesus é o novo Moisés que, à beira do rio Jordão, convida o povo para a nova travessia, a da nova Aliança, selada pelo próprio Cristo. Na força do Espírito Santo, assume a missão redentora de servo manso e humilde. Ele realiza a justiça divina, a misericórdia. Nós, como pessoas de fé, vivemos e precisamos viver a santidade batismal a serviço do Reino de Deus. Jesus conta conosco e espera nossa resposta fiel. E como João, é na humildade que realizamos o que é de Deus. 

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Jesus é batizado no rio Jordão. O Espírito Santo desce sobre Ele, ungindo-o para a missão. Nele Deus cumprirá toda a justiça, que é sua misericórdia.

 

 

1ª Leitura - Is 42,1-4.6-7

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Assim fala o Senhor: "Eis o meu servo ‒ eu o recebo; eis o meu eleito ‒ nele se compraz minha alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas. Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas promoverá o julgamento para obter a verdade. Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos. Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constitui como o centro de aliança do povo, luz das nações, para abrires os olhos dos cegos, tirares os cativos da prisão, livrares do cárcere os que vivem nas trevas".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 28

Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

 

Filhos de Deus, tributai ao Senhor, tributai-lhe a glória e o poder! Dai-lhe a glória devida ao seu nome; adorai-o com santo ornamento!

 

Eis a voz do Senhor sobre as águas, sua voz sobre as águas imensas! Eis a voz do Senhor com poder! Eis a voz do Senhor majestosa!

 

Sua voz no trovão reboando! No seu templo os fiéis bradam: "Glória!" É o Senhor que domina os dilúvios, o Senhor reinará para sempre! 

 

 

2ª Leitura - At 10,34-38

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, Pedro tomou a palavra e disse: "De fato, estou compreendendo que Deus não faz distinção entre as pessoas. Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença. Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou a Boa-nova da paz, por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda a parte fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele". 

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mc 1,7-11

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Marcos:

Naquele tempo, João Batista pregava, dizendo: "Depois de mim virá alguém mais forte do que eu . Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo". Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi batizado por João no rio Jordão. Ele, ao sair da água, viu o céu se abrindo, e o Espírito, como pomba, descer sobre ele. E do céu veio uma voz: "Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer".

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Tu és o meu Filho amado!

- Batizado, mergulhado na humanidade

Na tradição do povo de Deus havia vários ritos de purificação, nos quais pessoas e objetos eram lavados ou mergulhados na água. João adotou esse rito como sinal de reconhecimento de pecado, de conversão e purificação. Jesus foi procurá-lo (Mc 1,9) e, entre os penitentes, foi mergulhado na água do rio Jordão. Ao contar isso, os evangelistas queriam também deixar claro que Jesus de Nazaré mergulhou em nossa humanidade, assumiu-a plenamente, conhece nossa limitação, foi e é um de nós. Veio para nos transformar por dentro, mudando o que há de mais íntimo em nós. Afundou-se em nosso jeito de ser para nos batizar, afundar em seu jeito divino de ser. E ele o pode fazer, porque não apenas fala de salvação como profetas e mestres, mas de fato nos salva, porque é o Filho de Deus.

- Tu és meu Filho

É o que nos diz Marcos, ao contar que, baixando do alto, como se fosse pomba que pousa, veio o Espírito sobre Jesus. E se ouviu uma voz: "Tu és meu Filho muito amado". Porque é Deus, o Filho de Deus, Jesus de Nazaré é salvação para nós. Como diz João em seu evangelho (1,1-13): "No princípio ele estava junto de Deus. ... Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. ... A todos, porém, que o acolheram, ele deu o poder de se tornarem filhos de Deus". A fé na divindade de Jesus é que nos marca e caracteriza como cristãos.

- Batizados, mergulhados em Cristo

Pelo batismo, que provavelmente recebemos como crianças, mas que assumimos a certa altura da vida, estamos unidos a Jesus, mergulhados em sua vida divina. Podemos viver como ele viveu, na verdade, na justiça e na liberdade dos filhos de Deus. Enquanto unidos a ele, o mal não nos pode vencer, e, mais ainda, unidos a ele podemos ser fator de salvação e transformação na vida das pessoas. Para isso somos todos enviados, cada um de nosso jeito e com nossas possibilidades. 

Pe. Flávio Cavalca de Castro, C.Ss.R.

Deus Conosco dia a dia - Ed.Santuário (10/01/2021)

 

 

Preces da Comunidade

Ó Pai, neste dia em que celebramos felizes o Batismo de vosso Filho Jesus, nas águas do rio Jordão, ouvi compassivo vosso povo que vos suplica:

- Fazei-nos, Senhor, instrumentos de vosso Reino!

 

1. No Batismo assumimos a vida nova em Cristo! Por todos os batizados, para que se lembrem do dia de seu batismo e vivam com alegria na graça divina da vida nova em Cristo, rezemos.

- Fazei-nos, Senhor, instrumentos de vosso Reino!

 

2. Ser batizado significa assumir a mesma missão de Jesus! Para que sejamos testemunhas da alegria da fé, do compromisso com o Reino e com a verdade divina, rezemos.

- Fazei-nos, Senhor, instrumentos de vosso Reino!

 

3. A vocação do cristão é ser sinal de Cristo! Pelos cristãos Leigos, para que sejam sinais de Cristo no ambiente social em que vivem, rezemos.

- Fazei-nos, Senhor, instrumentos de vosso Reino!

 

4. A Comunidade é lugar de encontro e de celebração da fé! Pelas Comunidades cristãs, para que sejam fortalecidas no Espírito de Cristo, sejam missionárias, e nelas todos se alegrem e vivam em comunhão fraterna, rezemos.

- Fazei-nos, Senhor, instrumentos de vosso Reino!

 

5. Outras intenções...

 

Ó Senhor, nosso Deus, inspirai nossa ação, gestos e palavras, para que, em tudo o que fizermos, possamos manifestar vossa bondade e santidade. Vós que viveis e reinais pelos séculos sem-fim.

- Amém.

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil