24/12/2017

4º Domingo do Advento

"Faça-se em mim segundo tua palavra!"

 

 

Véspera de Natal. A graça de Deus se espalha em nossas casas e comunidades com a iminência da chegada de nosso Salvador. Deus se faz Homem no seio da Virgem Maria e, por meio desse mistério, somos todos convocados a contemplar o Menino que nasce para fazer do mundo um lugar melhor. Glória ao Senhor! Nosso coração se une ao SIM de Maria, para que também em nós se faça viva e atuante a Palavra de Deus. Com Maria acolhemos a Palavra encarnada, para sermos geradores de vida para o mundo.

 

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

Davi, rei de Israel, sonhou em construir para o Senhor uma casa digna, que abrigasse a Arca da Aliança. Mas a verdadeira morada do Senhor foi o ventre imaculado de Maria, abrigo santo onde o Espírito de Deus gerou o Filho eterno do Pai. Quando glorificamos a Deus fazemos de nosso coração morada permanente onde repousa Jesus Salvador.  

 

 

1ª Leitura - 2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16

Leitura do Segundo Livro de Samuel:

Tendo-se o rei Davi instalado já em sua casa e tendo-lhe o Senhor dado a paz, livrando-o de todos os seus inimigos, ele disse ao profeta Natã: "Vê: eu resido num palácio de cedro, e a arca de Deus está alojada numa tenda!"

Natã respondeu ao rei: "Vai e faze tudo o que diz o teu coração, pois o Senhor está contigo".

Mas, nessa mesma noite, a palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: "Vai dizer ao meu servo Davi: 'Assim fala o Senhor: Porventura és tu que me construirás uma casa para eu habitar? Fui eu que te tirei do pastoreio, do meio das ovelhas, para que fosses o chefe do meu povo, Israel.

Estive contigo em toda a parte por onde andaste, e exterminei diante de ti todos os teus inimigos, fazendo o teu nome tão célebre como o dos homens mais famosos da terra. Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel: eu o implantarei, de modo que possa morar lá sem jamais ser inquietado. Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora, no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo, Israel. Concedo-te uma vida tranquila, livrando-te de todos os teus inimigos. E o Senhor te anuncia que te fará uma casa.

Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho.

Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre'".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 88

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

 

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: "O amor é garantido para sempre!" E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

 

"Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!

 

Ele, então, me invocará: 'Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!' Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel".

 

 

2ª Leitura - Rm 16,25-27

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos: Glória seja dada àquele que tem o poder de vos confirmar na fidelidade ao meu evangelho e à pregação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério mantido em sigilo desde sempre.

Agora este mistério foi manifestado e, mediante as Escrituras proféticas, conforme determinação do Deus eterno, foi levado ao conhecimento de todas as nações, para trazê-las à obediência da fé.

A ele, o único Deus, o sábio, por meio de Jesus Cristo, a glória, pelos séculos dos séculos. Amém!

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Lc 1,26-38

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Lucas:

Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria. O anjo entrou onde ela estava e disse: "Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!"

Maria ficou perturbada com essas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.

O anjo, então, disse-lhe: "Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim".

Maria perguntou ao anjo: "Como acontecerá isso,  se eu não conheço homem algum?"

O anjo respondeu: "O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível".

Maria, então, disse: "Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra!" E o anjo retirou-se.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

O Evangelho deste domingo é um dos mais conhecidos. Fala da visita do anjo a Maria. A Palavra de Deus chega a Maria não através de um texto bíblico. Chega através de uma profunda experiência da presença de Deus, manifestada na visita do anjo Gabriel. Maria acolhia e meditava diariamente a Palavra de Deus. Por isso, ela foi capaz de perceber a Palavra viva na presença do anjo. A saudação do anjo traz o primeiro alerta que Deus costuma fazer ao ser humano: não tenha medo! Para fundamentar a coragem de Maria, o anjo recorda as grandes promessas do passado que serão realizadas através do menino que nascerá. Este menino é Jesus. Nele se realizará o Reino de Deus prometido ao longo da caminhada do povo, registrada em todo o Antigo Testamento. Um Reino que todos esperam ansiosamente. É preciso coragem para acolher tão sublime missão. Só mesmo acolhendo a ação do Espírito Santo é que Maria conseguirá, humanamente, viver essa grandiosa missão. Deixando-nos envolver totalmente pelo Espírito é que faremos com que Jesus nasça para os outros. Maria se entrega totalmente a Deus dizendo: Eis aqui a serva do Senhor! Missão é colocar-se a serviço de Deus e dos irmãos e irmãs.

Todo esse episódio deve nos deixar atentos aos apelos de Deus. Paulo lembra, em sua Carta aos Romanos, que a comunidade deve sentir intensa alegria por viver na plenitude dos tempos. Tempos em que se realizam os mistérios insondáveis da salvação misteriosa, que vem de Deus, "o único sábio". Essa sabedoria misteriosa de Deus manifesta-se em Jesus de Nazaré.

Assim, mais uma vez, acabamos de colocar-nos diante de um Evangelho muito conhecido. Quando as coisas são muito conhecidas, a gente quase não presta mais atenção. Assim acontece com as muitas vezes que Deus passa em nossas vidas. Essa presença divina é tão forte e tão contínua. E nós a deixamos passar porque nos preocupamos com presentes, com amigos ocultos e papais noéis. Deixamos denotar a presença de Deus no menino que nasceu para nós. Por isso, perdemos uma grande oportunidade de viver na paz e na alegria. 

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters  

Este texto faz parte do folheto litúrgico deste domingo - Deus Conosco - Ed. Santuário.

 

 

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil