06/12/2020

2º Domingo do Advento

 

 

   

 

 

O Senhor vai chegar e plantar no coração do mundo a fé, a esperança e a salvação. Grande é nossa "sorte" em saber que o Senhor irá armar sua tenda entre nós. O Senhor é fiel em suas promessas e nos reserva céus e terra novos. Iluminados pela Palavra de Deus e na fraternidade endireitemos nossa vida e nossas ações e, como João, sejamos mensageiros da Boa Nova que está para chegar. 

  

 

Liturgia da Palavra - Deus nos fala

A salvação está para chegar! Esta alegria anunciada pelos profetas se plenifica com a chegada do Messias, e nele se realizará a promessa do Pai.  

 

 

1ª Leitura - Is 40,1-5.9-11

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

Consolai o meu povo, consolai-o! ― diz o vosso Deus. Falai ao coração de Jerusalém e dizei em alta voz que sua servidão acabou e a expiação de suas culpas foi cumprida; ela recebeu das mãos do Senhor o dobro por todos os seus pecados". Grita uma voz: "Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. Nivelem-se todos os vales, rebaixem-se todos os montes e colinas; endireite-se o que é torto e alisem-se as asperezas: a glória do Senhor então se manifestará, e todos os homens verão juntamente o que a boca do Senhor falou.

Sobe a um alto monte, tu, que trazes a boa-nova a Sião; levanta com força a tua voz, tu, que trazes a boa-nova a Jerusalém, ergue a voz, não temas; dize às cidades de Judá: 'Eis o vosso Deus, eis que o Senhor Deus vem com poder, seu braço tudo domina: eis, com ele, sua conquista, eis à sua frente a vitória. Como um pastor, ele apascenta o rebanho, reúne, com a força dos braços, os cordeiros e carrega-os ao colo; ele mesmo tange as ovelhas-mães'".

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Salmo Responsorial - Sl 84

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei!

 

Quero ouvir o que o Senhor irá falar: é a paz que ele vai anunciar; a paz para o seu povo e seus amigos, para os que voltam ao Senhor seu coração. Está perto a salvação dos que o temem, e a glória habitará em nossa terra.

 

A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade, e a justiça olhará dos altos céus. 

 

O Senhor nos dará tudo o que é bom, e a nossa terra nos dará suas colheitas; a justiça andará na sua frente e a salvação há de seguir os passos seus.

 

 

2ª Leitura - 2Pd 3,8-14

Leitura da Segunda Carta de São Pedro:

Uma coisa vós não podeis desconhecer, caríssimos: para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia. O Senhor não tarda a cumprir sua promessa, como pensam alguns, achando que demora. Ele está usando de paciência para convosco. Pois não deseja que alguém se perca. Ao contrário, quer que todos venham a converter-se.

O dia do Senhor chegará como um ladrão, e então os céus acabarão com barulho espantoso; os elementos, devorados pelas chamas, se dissolverão, e a terra será consumida com tudo o que nela se fez. Se desse modo tudo se vai desintegrar, qual não deve ser o vosso empenho numa vida santa e piedosa, enquanto esperais com anseio a vinda do Dia de Deus, quando os céus em chama se vão derreter, e os elementos, consumidos pelo fogo, se fundirão?

O que nós esperamos, de acordo com a sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça. Caríssimos, vivendo nessa esperança, esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura e sem mancha e em paz.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus!

 

 

Evangelho - Mc 1,1-8

Anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, escrito por Marcos:

Início do Evangelho de Jesus Cristo, filho de Deus. Está escrito no livro do profeta Isaías: "Eis que envio meu mensageiro à tua frente, para preparar o teu caminho. Esta é a voz daquele que grita no deserto: 'Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!'"

Foi assim que João Batista apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados. Toda a região da Judeia e todos os moradores de Jerusalém iam ao seu encontro. Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão.

João se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo. E pregava, dizendo: "Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo".

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Reflexão

Caminhamos na força da fé, da união e da certeza da presença do Senhor junto de seu povo. O Advento vai nos conduzindo na oração, penitência e reflexão, e assim temos a graça de nos encontrar com o Senhor no Natal e no dia do Juízo de Deus sobre nossa humanidade. Ressoa a voz no deserto de nosso mundo: "Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!" Ainda é possível fazer com que a voz do Reino seja ouvida no meio de nosso mundo, com suas concepções ideológicas e indiferenças. É hora de anunciar, é hora de apontar a direção que nos realiza e nos dá a salvação.

Deus vem para elevar seu povo, por isso, a voz de João no deserto é profundamente significativa. O profeta Isaías lembra a terrível situação de Israel quando foi evado para o exílio, com todas as consequências. Mas esse momento foi também uma ocasião muito boa para o amadurecimento na fé. Compreenderam que o mesmo Deus que "castigou" é o que salva com imensa generosidade. Ele está presente no meio de seu povo. Ele é o Pastor do rebanho.

Penetrando o Advento vamos compreendendo que, vivendo a expectativa da segunda vinda de Cristo, vivemos também a primeira vinda, a encarnação do Verbo eterno, sua vinda na carne e no momento glorioso no fim do mundo. Certo é que tanto na primeira como na segunda vinda do Senhor, Ele vem para amar, somente para amar. É significativa a frase que está na igreja de Cefalù, na Sicília: "Feito homem, o Criador dos homens, julga os humanos com o coração de Deus".

Nossa esperança é a de que Deus continua agindo no mundo, mesmo que sejamos contraditórios entre nós mesmos. João se pôs a caminho, como mensageiro, para preparar a chegada do Redentor, o Messias, o enviado do Pai. O Advento certeiro do Senhor faz parte de nossa fé: Deus vem ao nosso encontro e essa certeza nos faz preparar seus caminhos. Haverá uma transformação na hora certa, no momento oportuno.

A nós cabe viver com profundidade a fé e fazer nossa parte. Assim, os novos céus e a nova Terra trarão a justiça e a paz para habitarem entre nós. Não duvidemos, pois o que é de Deus vai se realizar, e não depende de nosso querer ou decisão. João nos ensina a abraçar nossa vida de batizados com mais empenho, pois ele é protótipo de Evangelho para nós.

Se, de fato, na fé, estamos esperando o Senhor e penetramos com esse espírito o Tempo do Avento, devemos ter atitudes e ações que correspondam com a verdade de nossa fé. Tenhamos, pois, a coragem de João nos dias e nos tempos de agora. A voz de Cristo continua a ressoar no mundo e precisamos ajudar as pessoas a escutá-la.    

Redação "Deus Conosco"

Folheto litúrgico Deus Conosco - Ed.Santuário (06/12/2020)

 

 

Preces da Comunidade

Cheios de esperança e na expectativa da chegada do Salvador, apresentamos ao Deus de bondade nossos rogos, dizendo com fé:

- Dai-nos, Senhor, vossa salvação!

 

1. Rezemos pela Igreja, para que dócil ao Espírito Santo, seja fiel aos seus desígnios e testemunhe o Reino com palavras, gestos e atitudes, nós vos pedimos, Senhor.

- Dai-nos, Senhor, vossa salvação!

 

2. Rezemos pelo Papa, pelos Bispos, sacerdotes e religiosos, para que renovem no coração do povo a alegre esperança do Reino, nós vos pedimos, Senhor.

- Dai-nos, Senhor, vossa salvação!

 

3. Rezemos pelas famílias, para que nossos lares sejam lugar de cultivo da fidelidade, do diálogo e da solidariedade e, assim, produzam frutos para si e para a sociedade, nós vos pedimos, Senhor.

- Dai-nos, Senhor, vossa salvação!

 

4. Rezemos por todos que perderam a esperança ou que fraquejam em sua fé, para que retomem o caminho e sejam construtores de um novo mundo, nós vos pedimos, Senhor.

- Dai-nos, Senhor, vossa salvação!

 

5. Outras intenções...

 

Senhor Deus, olhai nossos corações voltados para vós, e fazei-nos experimentar neste tempo propício vossa bondade e compaixão. Isto vos pedimos por Cristo, nosso Senhor.

- Amém.

 

*   *   *

 

   

 

© desde 25/12/2006 - Basílica Nossa Senhora do Carmo - Campinas - SP - Brasil